quarta-feira, 30 de junho de 2010





Quantas chances eu terei ainda de pintar
De criar, de produzir, de realizar e me alegrar?!
Quanto tempo eu terei para traçar, riscar, rabiscar
Inventar meu mapa para nele eu viajar, navegar e sonhar?!
Quanta coragem me resta para eu trabalhar sem medo de errar e concertar?!
Quantos dias eu tenho para refazer minha vida com novas cores e sabores e cobrir o preto, o branco, o cinza?! Usar e abusar das nuanças intensas, douradas, azuis, violetas e magenta, sem me preocupar com os conceitos que o povo inventa.
Quantos sonhos eu terei para compor minhas noites e quantos desafios e obstáculos eu terei a vencer antes do fim?!

Nenhum comentário: