sexta-feira, 17 de setembro de 2010


Eu visto meu ser com letras, traços e palavras
Eu dou forma, graça e aspecto à minha vida
Eu uso os símbolos e ícones da escrita e das tintas, para fazer voar meu espírito pela imensidão do Universo e derramar meu pensamento na alma de quem lê. Eva Leite


O amor tem que se despir
Esquecer o preconceito
O mais velho, o mais moço
O amor tem que gritar
Bem alto para que todos ouçam
O amor tem que sair do fundo do poço
Levante este pescoço
E grite alto, forte e grosso
O amor tem vários sabores
Tem para quem quiser
De todos os gostos
Ate mesmo os opostos
O amor é livre, solto e louco
Não precisa ameaça ou farsa

Eu desejo o pecado
Cometo crime e sou condenada
Tenho fé no perigo e aceito o castigo
Eu faço minha vontade e não ligo
Todo o meu erro é teu corpo
Que cobiço
Tua boca que é meu vício
Teu sabor de vinho tinto
Teu calor que atiço
Pode até ser um capricho
Talvez coisa de signo
Sou câncer e você,
Qualquer bicho


Dentro de mim tem um bicho
Dizem que é signo
No chinês é o cavalo
Mas acho que sou câncer
Se é como está escrito
Eu sou um perigo
Arranho, agarro e firo
Se doer é só falar
Que eu digo
Foi sem querer querido
Foi coisa do destino

Pintar é como compor uma canção que reúne sonhos e realidade,
Magia e fantasia, poesia versada com cores, perspectiva, ritmo, é um momento maravilhoso, Deus seja Louvado!


Quero como o vento, ser brisa, furacão, tempestade e calmaria,
Quero como o vento, acariciar as flores, florestas e pradarias,
Quero como o vento, sussurrar para as fontes, rios , mares e oceanos,

Eu pinto, as minhas emoções
Eu tinjo minha alma de cores e tons
Eu crio um novo caminho para as minhas ilusões
E deixo me ir no passo dos pinceis que me levam
Numa dança formosa


Vou ousando nos traços
Deixando na tela os rastros
Juntando a cor
Até formar uma flor
Uma inteira
Outra em pedaços


Pinceladas lentas
Uma pausa aqui
Outra ali
Um caminho quase infindo
Mas o pincel continua sua viagem
Indo, vindo,
As vezes tão vestido de tinta e sonhos
As vezes tão leve, cerdas nuas
Como meninas que andam nas ruas
Livres, soltas, bailando
Como se o pensamento estivesse na lua
Assim vai a inspiração
Se soltando de mansinho
Uma gota se funde a outra
E vai cobrindo a tela
De roupa mais bela.


Eu sou assim
As vezes aqui
As vezes ali
Me vejo no espelho
Vaga cor
Alma distante
Buscando o infinito
Fugindo de mim
Vem, volta
Vestido vermelho
Batom carmesim
Menina vadia
Eu me faço assim
Eu me invento pra mim
Eu me escondo em curvas perigosas
Me refugio em esquinas sinuosas
Eu me molho com tanta neblina
Água mais fina e fria
Que caem das faces
De luas tão lindas
Madrugada, dia, noite,
Caminhos sem luz
Só sombras,
Só asas para sair no silencio
Sumir no escuro.


Hoje na solidão que ignora meus sonhos
Eu planto desejos
E colho saudade do calor dos teus lábios
Meu vício.
Como é vazio este dia
Doce lembrança que para sorri
E insiste em dizer me que já amei
Talvez como jamais alguém amou


Pintar uma flor
Vaga cor
Que escorre na tela
E forma arte
Coisa tão bela
E singela

Eu faço parte deste grupo.
www.apbp.com.br


Capa do meu 1º Livro, MINHA VIDA TEM RODAS, MEUS SONHOS TÊM ASAS.


Espírito livre que voa alto e rabisca
Se deixa perder em uma página ou linha
Poetiza, canta, escreve e rima
Dança, levita e mergulha em lágrima lírica.
Parte da vida se foi
Mas, há sempre alguma coisa que fica
O amor, o pensamento
Ou apenas a alma que delira.


Pinceladas leves, livres
Soltas como o vento
Ou brisa suave que me leva
Em suas asas
E faz o coração arder como brasas
E permite meu pensamento
Alcançar o espaço de luz, emoção e magia
Na ponta o pincel carrega não só tinta
Mas uma voz que grita
Para não sufocar a alma
Que quer partir, sair pela janela
Atrás de um mundo colorido
Como aquarela
Uma bela tela.


Nada pintarei de mim
Nem a cela que me encerra
Nem o frio que me congela
Eu pintarei na tela
Quero pintar paisagem mais bela
Flor ou rosa, coisa singela
Minha alma se entrega
E se revela na arte
Meu espírito celebra a vida
E não nega
Minha boca leva o pincel
Que sobe, desce, escorrega
E forma pedaços, coisas pequenas
Fragmentos do universo.


Capa do meu 2º Livro, MOMENTOS E DESEJOS.